Dieta baixa em carboidratos

Dieta baixa em carboidratos. Esta dieta tem muitas variações – “Kremlin”, “dieta de Dukan”, “dieta de Atkins”, ceto-dieta e outros. A essência da dieta é que na fase inicial, que dura apenas 1-2 semanas, você reduz o conteúdo máximo na dieta de alimentos que contêm carboidratos e dá preferência a alimentos com alto teor de proteína. Devido ao fato de que o corpo perde a principal fonte de energia – carboidratos, ele está procurando outras formas de “recarga”, em particular, começa a queimar as reservas de gordura.


Esta dieta é realmente eficaz por curtos períodos de tempo e, dependendo do seu peso inicial, permitirá que você perca peso rapidamente em uma semana ou duas por alguns, ou até mesmo uma dúzia de quilos.
Uma dieta baixa em carboidratos seria ideal para aqueles que estão pensando em como perder peso de forma rápida e eficaz, se não por algumas desvantagens irritantes.


Primeiro, é necessário descascar esta dieta com muito cuidado e suavidade, voltando ao normal com a ajuda de produtos naturais contendo carboidratos – vegetais, frutas e sucos. Se, ao final da dieta, você voltar repentinamente à sua dieta habitual, o corpo, encantado com o surgimento de uma fonte de energia, começará a esgotar vigorosamente as gorduras reservadas. Como resultado, depois de carboidratos baixos, é muito fácil recuperar seu peso antigo e até mesmo com um excesso. Saiba mais acessando synetrim preço.


Em segundo lugar, uma dieta baixa em carboidratos coloca o corpo em um estado de estresse , e no início vários efeitos desagradáveis ​​são possíveis, por exemplo, dores de cabeça, distúrbios do sono e assim por diante. Se você tem um sistema imunológico fraco, será muito fácil ficar doente. No entanto, tudo é individual aqui – talvez você não sinta nada e talvez ganhe problemas de saúde. E, sim, quase todas as pessoas que tentaram essa dieta notaram letargia e sonolência.